Novos Horizontes

Por Andrey Romaniuk

Desde os tempos de infância sinto grande fascinação pelo ato de voar. Ainda hoje quando estou em um avião, em especial no momento da decolagem, uma sensação peculiar me atinge. É como se transitasse à outro mundo, deixando para trás a visão comum, e ampliasse meu ponto de vista lá de cima, enxergando as coisas com outros olhos.

No início deste ano decidi ir atrás do sonho de voar por si próprio. Para isso, dentre tantas modalidades, escolhi a que me pareceu ser o meio mais conveniente, o Paramotor. Ainda leigo no assunto, me parecia uma maneira relativamente acessível de voar com segurança, e o principal, com liberdade para decolar em diversos lugares e fazer vôos para onde eu quisesse.

A atividade do Paramotor teve inicio em 1980 quando um sujeito Inglês chamado Mike Byrne decidiu usar um pesado motor preso às suas costas, para lhe oferecer propulsão em um vôo com um parapente/paraglider. A partir desta junção de Parapente + Motor surgiu o Paramotor, que foi evoluindo através dos anos até os tempos atuais, onde motores mais leves e confiáveis e parapentes com desempenho específico continuam a ser desenvolvidos.

Desde que iniciei o processo de aprendizagem no Paramotor aquela sensação de ampliar meu ponto de vista somente aumentou, e isso mesmo em terra firme, muito antes de fazer meu primeiro voo. Acostumado ao mundo da Escalada e Montanhismo, comecei a perceber diversos aspectos sobre a “Cultura de Montanha” que antes eu não notava, pois deixei um pouco a imersão neste mundo e passei a enxergar as coisas de fora, sobre outro prisma. Percebi também a complexidade desta nova atividade chamada Paramotor, suas limitações e riscos, algumas coisas diferentes do que eu imaginava, outras não,  assim como quando comecei a escalar, com novos desafios que me fascinaram da mesma maneira. E, além disso, constatei a  competitividade tola que todo ser humano insiste em alimentar, independente da atividade que realiza. Os mesmos argumentos pobres, negativos e improdutivos se repetem em todas as “tribos” e áreas da vida… “tal time é melhor, tal religião é melhor, tal modalidade de escalada é melhor, tal modalidade de voo é melhor, tal maneira de comprar equipamentos é melhor…” Enfim, aprendi a abstrair um pouco estas situações e pessoas, e focar no que é realmente positivo ao meu redor.

Há mais de 10 anos atrás muita coisa era diferente, e devido a diversas situações na época, aprendi a escalar em rocha com amigos e também um pouco sozinho. Não foi a maneira ideal, fiz algumas coisas erradas, mas sempre busquei ampliar meu conhecimento sobre a atividade, e aqui estou hoje, com um sonho realizado que se tornou parte indispensável da minha vida.

Com o Paramotor decidi seguir outra abordagem, iniciando de maneira mais segura e prudente. Para isso busquei um instrutor certificado, pois é fato que uma instrução qualificada facilita sobremaneira o processo de aprendizagem, especialmente em atividades que oferecem risco. Após vários meses de treinos, dedicação e muito cansaço finalmente realizei meu primeiro voo sozinho. Aquela clássica sensação de “primeira vez”, desde quando andamos de bicicleta, dirigimos, ou o que quer que seja, em que o nervosismo dificilmente permite curtir o momento plenamente, veio seguida da peculiar sensação de provar algo tão esperado e novo. Alguns outros voos se seguiram, com mais calma e controle, cada vez mais desfrutando o momento.

Meu aprendizado não acabou, continuará por longos anos, seja voando, escalando, caminhando, pedalando, navegando pela vida. Devemos buscar, nos permitir, enriquecer os sentidos e a mente com experiências positivas que ofereçam novos horizontes, novos pontos de vista, mais além das repetitivas planícies do usual.

Se você tem interesse em aprender a voar pilotando um Paramotor entre em contato com:
Alan Braga (Instrutor certificado pela ABPM – Associação Brasileira de Paramotor)
(41) 9963-6314 / alandanilo7@gmail.com
Ou pelo site Paramotor PR

Se você tem interesse em aprender Escalada em Rocha entre em contato com:
Marumby Montanhismo
(41) 9119-6718 / falecom@marumby.tur.br

Caverna Escalada
(41) 3434-3374 / cavernaescalada@rocketmail.com

Campo Base
(41) 3013-0897

Clube Paranaense de Montanhismo
R. Flavio Dallegrave, 5044
Curitiba-PR
82540-010
(Reuniões todas as quartas-feiras às 20h)

Gente de Montanha
(41) 9642-4950

Paramotor

Anúncios

4 respostas para Novos Horizontes

  1. caius disse:

    “constatei a competitividade tola que todo ser humano insiste em alimentar, independente da atividade que realiza. Os mesmos argumentos pobres, negativos e improdutivos se repetem em todas as “tribos” e áreas da vida…”

    Impossível uma visão mais real do que é esse tal de ser humano.

    Belas linhas, anyway. Keep dreaming!

  2. Bruno Negão Ldna disse:

    Bom exemplo de uma vida intensa !!! PARABÉNS brother e Bons voos.

  3. ronielfonseca disse:

    Primeiramente “parabéns” pela nova conquista, um sonho realizado é algo digno de comemoração sempre. voar sem estar envolto por um envólucro deve ser mesmo incrível e ao mesmo tempo aterrador!
    Segundo, texto muito sereno e edificante que traz positividade, descartando momentos e situações negativas que todos passamos, temos duas opções, ou nos deixamos levar pela vã competição ou nos desvencilhamos dela e nos concentramos no que realmente nos interessa. gosto muito da maneira que você escreve e já lhe disse isso. parabens

  4. Taylor disse:

    É isso aí graxa, ampliando horizontes…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: